Ar condicionado, precauções para evitar problemas de saúde

Abençoado ar condicionado! No calor que faz na estação mais quente do ano, quem tem um aparelho desses, seja no trabalho, seja em casa, sente-se privilegiado. E não é para menos! Trabalhar, realizar tarefas diárias, dormir e fazer qualquer outra coisa que lhe venha à mente, em um clima agradável, é muito mais gostoso.

Cá entre nós… Saber que na rua está aquele calorão e que você está confortável, em um ambiente geladinho, faz até você se sentir especial, não é mesmo? Só que é preciso cuidado para que essa sensação boa não lhe faça mal. Sim, infelizmente, o ar condicionado pode prejudicá-lo… Anote as precauções que você deve ter com o aparelho para que possa continuar usufruindo dele sem preocupação.

A palavra de ordem é: manutenção. E frequente. O ideal é que a limpeza desse eletrodoméstico seja feita de seis em seis meses, com produtos específicos. Mas o que acontece? Na verdade, o ar condicionado não serve só para refrigerar. Ele também filtra o ar, retirando as impurezas nele suspensas. Ou seja, logo de início já podemos dizer: limpar seu filtro uma vez por mês é essencial e se o aparelho é utilizado com muita frequência, recomenda-se a sua troca a cada dois meses.

Porém, uma parte das impurezas não fica retida nos filtros, indo para as serpentinas, que, sendo úmidas, favorecem a proliferação de fungos e bactérias. Se as serpentinas não são limpas periodicamente, esses organismos podem se desprender, sendo inalados, causando desde doenças mais simples, como sinusite e rinite, até doenças respiratórias mais sérias, como uma infecção pulmonar, que podem levar à morte.

Os dutos de ar também devem ser limpos constantemente, para evitar o acúmulo de poeira, assim como o compressor, que, se não estiver com a manutenção em dia e funcionando de maneira adequada, não manterá o ar fresco e renovado. Outro problema comum e igualmente prejudicial é o vazamento do líquido refrigerador, que acontece porque o mecanismo do aparelho se utiliza de um resfriamento, que absorve o excesso de calor e fornece ar fresco para o ambiente. Quando isto ocorrer, chame um profissional especializado o quanto antes.

E quando se fala de calor e ar condicionado… não podemos nos esquecer dos carros! Assim como os eletrodomésticos usados em imóveis, os ares condicionados dos automóveis também precisam de manutenção periódica, realizada por uma empresa especializada. Completar o gás refrigerante não é o suficiente. É preciso verificar se não há algum problema, como um vazamento. E, ainda, o ideal é que o equipamento seja instalado na fábrica, para evitar adaptações que possam prejudicar sua durabilidade ou o próprio carro, como o surgimento de uma pane elétrica.

Tomados os devidos cuidados, você pode curtir seu “friozinho” a vontade! Não há nada melhor do que olhar pela janela, saber o calor que está do lado de fora e não se sentir incomodado, afinal de contas… você está muito bem, com a temperatura em torno de 20 graus, certo?

 Clique aqui para voltar a página inicial.